Ao menos essa É a realidade que conheço. Poucos seguindo a área em que se formaram.
Mas de jeito nenhum estou dizendo pra não se formarem, mas…dependendo, mudem de cidade se a oferta de emprego na sua área for inexistente.