“Isso é uma vergonha!” – Casoy, Boris.