review
Existem autores que conseguem deixar o leitor sendento por mais obras de sua autoria. Ken Akamatsu é um desses. Após a divertida série Love Hina, que foi o mangá que abriu os horizontes para o autor e depois Negima! que divide opiniões, sua nova série UQ Holder! chega para saciar essa saudade!

Desde Love Hina era notório que Ken Akamatsu tinha condições de acabar lançando um dia um Battle Shonen e sair de sua zona de conforto harém / ecchi e em UQ Holder! essa zona é bem afastada, não significando que estas caracteristicas ainda não estejam presentes.

SPOILERS IN BLUE

70 anos após os acontecimentos de Negima! Evangeline Mcdowell, uma imortal que vive por 700 por ser vampira e que esteve presente nos acontecimentos ocorridos em Negima! usa a alcunha de Yukihime e adota Tota Konoe, neto de Negi Springfield (protagonista de Negima!). Seus pais morreram e oficialmente foi um acidente de carro onde Yukihime e Tota foram os unicos sobreviventes, mas algum segredo além existe, pois vemos no mesmo volume que os pais de Tota pediram para Yukihime para salva-lo. Por algum motivo, Tota perdeu as memorias de 12 anos atrás e só se recorda do tempo pós-acidente (2 anos).

Por morarem em uma cidade do interior, Tota e seus amigos desejam ir para a capital, porém Yukihime só permitirá caso eles possam a derrotar. Por não conseguirem graças ao uso de magia, que era algo desconhecido na epoca de Negima! e agora (em 2086) é algo que é até vendido como app de smartphones, Tota e seus amigos acabam envolvidos em uma situação que acaba deixando Tota a beira da morte para tentar salvar Yukihime de um caçador e a mesma o salva quando ela revela para Tota que ele poderá ser imortal se beber de seu sangue. Após a vitória contra seu inimigo, Tota e Yukihime decidem deixar a cidade e partir para a capital, já que ela foi descoberta e uma divertida aventura começa para Tota.

Diferente de Love Hina que possuia muitos balões de textos, a Leitura de UQ Holder! É bem fluida, não tão rápida como em Knights of Sidonia, mas é bem tranquila e agradável. Apesar de não tantas cenas de ação quando esperado de um Battle Shonen, o volume se dedica a conhecermos um pouco de Tota e sua divertida personalidade que foge um pouco do padrão de personagens desse segmento. Um rapaz alegre e que não tem um objetivo de vida especifico! Nada de ser um Hokage ou Rei dos piratas, Tota tem objetivos mas nem ele sabe o que quer, algo bem normal para um garoto de sua idade. Aliado a isso ele é meio lento em certos aspectos. Não o considero como um idiota como a maioria dos protagonistas de shonen, mas ele não é nenhum genio.

00Mesmo com Yukihime lhe dizendo que a imortalidade não é a melhor coisa que há, Touta é do tipo que não se deixa desanimar e seu clima alegre (não confundir com Bobo alegre) o faz conquistar a até um(a) inimigo, que Touta (e até Yukihime) não tem certeza de que seja mesmo homem.

O ecchi (nudez / fanservice) caracteristico de Ken Akamatsu ainda aparece em algumas poucas cenas e assim como em Love Hina, é um ecchi bem leve e que não chega nem perto do ecchi de To Love-Ru e continua servindo para inserir momentos cômicos a série que já possui momentos bem divertidos. O traço não está exatamente o mesmo de Love Hina, mas ainda sim exala qualidade.

Sendo um dos poucos mangás da JBC bimestrais, UQ Holder só peca por não ser em offset, mas é um mangá recomendadissimo para quem gosta de aventuras e um clima descompromissado.