As coisas começam a ficar tensas em Bakuman vol.6.

Após os eventos dos quais resenhamos anteriormente em Bakuman, no volume 6 vemos menos situações com técnicas de desenho e mais situações que são mais de acordo com a possibilidade de ocorrer com mangakas no Japão do que no mercado Brasileiro (que infelizmente é quase inexistente).

Em um resumo sem expor muitos spoilers, já que o volume quase todo foca em um acontecimento, a dupla Ashirogi (pseudônimo de Mashiro e Takagi) estão prestes a ter o primeiro volume de Detective Trap lançado em breve. Ambos estavam radiantes com as possibilidades e com a quarta colocação nas pesquisas. Mashiro continuou trabalhando arduamente nas paginas, até que é encontrado desmaiado.

Foi descoberto que o problema de Mashiro não é de estafa, mas de algo mais grave que o deixará internado e exigirá uma operação, forçando a paralisação da serie. Vemos uma grande parte do volume a “luta” de Mashiro (ou melhor, a teimosia, nada de drama) em continuar desenhando, mesmo com a editora sendo contra, forcando a Jump a tomar uma medida mais drástica, levando aos amigos mangakás de Ashirogi a tentar intervir junto a editora para que repensem em sua decisão radical (não direi qual é 🙂 ). E é claro, com a internação de Mashiro, ocorre envolvimento de Azuki e vemos como eles são um casal romanticamente estranho.

BakumanMesmo após a volta de Trap, as coisas começaram a complicar para Ashirogi. Um novo mangá de temática semelhante escrita por um romancista profissional surge e o “fantasma do cancelamento” assombra a dupla que começam a se desesperar sobre o que fazer. No fim do volume, descobrimos que duas series serão canceladas, uma de um dos amigos de Ashirogi e a outra sóé revelada no volume 7.

De todos os volumes que li de Bakuman, esse foi o de leitura mais rápida, porém ainda contendo mais conteúdo que series comuns. O visual ainda lembra o de Death Note mas em algumas situações é notório que o traço comece a mudar um pouco.