E a loucura do mangá Ageha chega ao fim.

Depois de um primeiro volume bem insano, Tateha continua tendo seus dias insanos tentando salvar sua namorada Ageha de uma morte certa. Como sempre, situações totalmente inesperadas ocorrem, a ponto do leitor não prever o que vem a seguir.

00

Todos os personagens anteriores reaparecem, tendo o professor um pouco mais de destaque e os hormônios de Tateha estão mais sossegados no geral, já que ele tem consciência de que se ele expressar o que sente para Ageha e ela corresponder, ela morre.

Mesmo com os hormônios mais sossegados não significa que situações mais ecchis não ocorram, pois em um dos capitulos, todo mundo está nu em uma casa de banho, apesar das partes de todos estarem escondidas estrategicamente. Talvez o mais incrível de ver é o fato de Hera ter seios!

É notório que há muitas referencias a outras obras como Yu Yu Hakusho e possivelmente Gantz (pelos rostos estáticos que lembram um pouco, mas pode ser outra serie) e Golgo 13 (ou outra serie com estilo semelhante). Também há referencias a jogos como Visual Novels e referencias diretas ao PlayStation e indiretas a God of War.

02

O visual continua no mesmo estilo de Koshi Rikudou, ou seja insano e divertido. Em questão da história em sí, digamos que acho que poderia ter durado mais e ao mesmo tempo consideraria isso um erro. Explico: Seria fácil continuar com historias insanas, com Ageha sempre morrendo e Tateha tentando denovo (e sofrendo hilariamente, mas não me considerem um sádico, por favor!) seria o melhor para poder ter mais espaço para explicar alguns pontos, mas seria ruim porque apesar das historias continuarem hilárias, é notório que Tateha não parece tão “desesperado” como no volume 1. A impressão é que ele de certa forma já estava “acostumando” com as loucuras.

O leitor também poderia se cansar, mesmo com as historias divertidas, mas o fato é que no volume 1, Tateha sempre ia descobrindo algo aos poucos e no dois não há mais descobertas, só maluquices. Enrolar o mangá com mais historias sem noção poderia agradar uns e desagradar outros. Alguns poderiam achar que as historias seria apenas pra manter o mangá na ativa, sem acrescentar nada de novo, mesmo com situações inesperadas, o que poderia ser ruim pra serie se tivesse ocorrido.

01

AgehaMas Rikudou preferiu terminar no volume dois e particularmente o final me deixou meio que sem saber o que pensar dele. O que posso dizer é que ele não termina com ganchos para uma seqüência direta. Se a história voltasse, não poderia ser com Ageha e Tateha como principais, não termina explicando exatamente o que esta acontecendo e como esta acontecendo e mesmo terminando com um detalhe que o leitor espera que aconteça, outro pequeno detalhe lhe deixará com pena de uma personagem (isso se você não for um insensível).

Mesmo assim considero que valeu a pena ter completado Ageha. Uma serie curta mas muito indicada pra quem gosta de nonsense. E ainda estou na esperança de Excel Saga, a maior obra do autor de Ageha venha pro Brasil.