Sailor Moon
Muita gente acaba conhecendo um mangá depois de conhecer sua versão em anime. Normalmente esse é o objetivo de um anime, servir de propaganda para os mangas, em especial no Japão. A questão é que os animes podem diferenciar muito do mangá, fazendo com que as opiniões sobre o manga ou anime sejam divergentes em alguns casos. Isso uma situação em que a serie Sailor Moon se encaixa.

Sailor Moon é uma serie que alavancou o estilo Mahou Shoujo (garotas magicas) e graças a essa serie que existiram Guerreiras Magicas de Rayearth e Puella Magi Madoka Magica. E assim como as referidas series, Sailor Moon ganhou popularidade no Brasil graças a exibição do anime na TV Manchete em 1996, porém só em 2014 teve sua versão em mangá lançada pela JBC. Quem assistiu o anime clássico na época, mas não o fez recentemente, provavelmente não perceberia as grandes diferenças entre a animação e o manga, diferenças essas que podem fazer que seja preferido um ao outro.
Sailor Moon

O ponto comum em ambos é a premissa de sua história. Usagi Tsukino, uma jovem e atrapalhada garota de 14 anos que por ser muito estabanada, não se dá nada bem na escola e sempre leva bronca dos pais por isso. Mas por ser muito sonhadora, admirava a Sailor V, uma guerreira da justiça que ficou tão famosa que ganhou até jogos em sua homenagem. Um dia Usagi encontra Luna, uma gata negra com uma lua crescente na testa que convoca Usagi para ser uma guerreira Sailor assim como Sailor V, transformando-se em Sailor Moon. Usagi de inicio rejeita a responsabilidade, mas devido a perceber que sua amiga corre risco de vida, resolve lutar contra um monstro que foi criado por um grupo que almeja um grande poder capaz de conquistar não só a terra, mas toda a galáxia e será necessário que Usagi e as Sailor Guerreiras protejam a terra (a partir de Tokyo) e lidem com o misterioso Tuxedo Kamen.

Sailor Moon

Ambos mangá e anime clássico são divididos em 5 arcos e devido o grande número de episódios por temporada, é notório que o anime é recheado de fillers e enquanto muita gente não gosta disso, no caso de Sailor Moon trouxe aspectos positivos e negativos. O lado positivo, vemos mais das Sailor Guerreiras e seu cotidiano do que no mangá. Sem a versão clássica do anime, a Sailor Mercury talvez não seria tão popular com os japoneses e no resto do mundo. Sailor Mars tem mais destaque em sua amizade implicante com Usagi. Tuxedo Mask é “menos inútil” e há muito mais foco em comedia do que no mangá, onde Usagi e Minako (Sailor Vênus) mostram um lado cômico muito menos explorado no manga. O problema dos fillers no anime é justamente por eles serem demais. Os arcos são naturalmente curtos no mangá e os fillers no anime acabam deixando a história cansativa em certo momento, principalmente pelo fato de como os episodios foram conduzidos, deixando a maioria deles bem previsiveis de como praticamente quase sempre é Sailor Moon que derrota um monstro com o mesmo golpe depois de palavras encorajadoras de Tuxedo Kamen (o que não é bem assim no mangá). E juntando o fato do anime e do manga terem sido produzidos ao mesmo tempo, ocorreram divergências na história no geral.

Sailor Moon

Por causa do excesso de comedia e fillers no anime clássico, momentos mais dark deixavam um dos melhores momentos na história, já que normalmente esses episódios seguiam a uma sequência de fatos. Já no mangá (Analisado até o volume 5), esses momentos mais densos existem, porém a comédia é bem rasa e a história é mais dramática. Por Sailor Moon ser tipicamente um mangá Shoujo, é compreensível ter tanta ênfase no drama e no sentimentalismo de Usagi e não se dar tão bem em outros aspectos como as batalhas se resumirem a pouquíssimos quadros, bastando o uso do poder. Nada de golpes com longas batalhas. Se no anime clássico a história era enrolada, no mangá ela é atropelada. Perde-se mais tempo no drama do que na história em sí, onde não há um real desenvolvimento das personagens individualmente. Enquanto Sailor Moon bem é menos dependente de Tuxedo Kamen durante as batalhas, o foco no seu lado emocional (e ai sim, dependencia de Tuxedo Kamen) é tão grande que acaba sendo peça fundamental para ou gostar muito do mangá ou se cansar dele. No anime clássico, o destaque era para uma equipe de 5 diferentes garotas e sua amizade em conjunto com o romance de Usagi e Momoru (Tuxedo Kamen) mas de modo mais acentuado, deixando o anime muito mais abrangente do que o mangá.

Sailor Moon

No geral a condução do mangá é meio truncada como num Shoujo comum (não que todo Shoujo seja assim, vide Nana por exemplo). A transição entre as cenas as vezes confundem um pouco e o primeiro arco é bem corrido mesmo, porém mais denso que no anime. Depois os capitulos melhoram um pouco, mas ainda assim muito corridos. O que é mais interessante no mangá em comparação ao anime são detalhes que não existem na animação como mais detalhes do milênio de prata, o modo como os arcos são concluídos de um modo diferente, a razão de Sailor Pluto ter deixado o portão do tempo para auxiliar as Sailor guerreiras (e sua consequência) que está intimamente ligada a primeira transformação de Chibiusa em Sailor Chibi Moon e de ela ter poderes úteis e vários outros pequenos detalhes que o anime não explicou que auxiliaram a obra a se tornar mais interessante pra quem acompanhou o anime clássico.

Os traços do mangá são tipicamente shoujos (ah vá!), traços finos e suaves e olhos grandes e emotivos são as características comumente encontradas em Sailor Moon, sendo bem mais femininos e desenvolvidos nas artes coloridas ou artes que aparecem durante as trocas de capitulo e bem simplórios no mangá em si. Quem esperava algo parecido com o anime clássico pode estranhar pela arte ser tão diferente, ficando para a questão de gosto pra definir qual o melhor (particularmente prefiro a do anime). E falando em anime, existe uma nova versão de Sailor Moon chamada de Sailor Moon Crystal. Essa versão ainda está em andamento e historicamente é fiel ao mangá mas visualmente não parece nem com o anime clássico nem com o mangá. É mais bonito que o antigo anime e mangá, porém os personagens parecem ser meio sem expressão. Por seguir fielmente o mangá Sailor Moonaté o momento, sem fillers, a obra tem o mesmo clima dramático. O que ajuda é o fato que a transição dos acontecimentos serem melhor retratados no novo anime que no mangá, facilitando a compreensão de alguns pontos.

Enquanto Sailor Moon pode sim ser considerado um Shoujo diferenciado, pra quem nunca leu o estilo e nunca viu nenhum dos animes, começar por ele pode ser meio arriscado. Agora quem já lê e gosta dessa demográfia e esta acostumado, não há razões para não acompanhar a serie.