Lembranças de um verão inesquecível. Quase todo mundo teve um momento especial na infância e que dificilmente um adulto teria. Para quem teve ou não, ler o mangá da JBC Tom Sawyer lhe fará sentir esse tipo de sentimento.

O mangá é baseado no livro As Aventuras de Tom Sawyer e normalmente um livro adaptado por mangakas tem as suas peculiaridades que com certeza diferem do livro. Enquanto não posso explicar as diferenças para com o livro, muitas delas são facilmente imagináveis, principalmente na parte de humor da história.
Tom Sawyer

Sobre o mangá, temos aqui um Shoujo. Apesar do que muitos pensam sobre o estilo, posso dizer que não ler Tom Sawyer por causa disso é um sacrilégio. Os traços são finos como o que são usados no estilo, porém nada femininalizado (?!) que deixe os homens parecendo moças (apesar de um personagem aparecer com uma flor na orelha nas paginas iniciais, mas pode ignorar isso). A leitura é mais tranqüila do que outros shoujos por aí, porém, tanto para compreender bem a história quanto para aprecia-lá é necessário ler mais devagar. As vezes aparecem algumas situações que a leitura parece “dar um tranco” em algum quadro e nem sempre voltar a ler quadros anteriores resolve, por isso é bom ler devagar e se não entender mesmo assim, não adianta insistir muito, mas são poucas essas situações.
Tom Sawyer

Os personagens centrais são Haru e Taro. Haru acabou de perder sua mãe que morava sozinha numa cidade do interior e sua chegada a faz se questionar quão perdida no mundo ela é, assim como o povo enxergava a sua mãe. Seus questionamentos são quase depressivos e em dado momento, ela se encontra com Taro, um garoto bom, alegre e que leva tudo na diversão, porém sempre aprontando coisas de garotos de sua idade. Devido Taro ter conhecido a mãe da Haru, a considera como uma bruxa devido a sua mãe ter sido conhecida assim pelas crianças da cidade. Apesar de Haru ser adulta, ela se deixa levar pelas peraltices de Taro, o que os leva a muitas confusões e a inclusive testemunhar um assassinato, os levando a criar um pacto para não revelar a ninguém o que sabe.

Aos que se preocuparam sobre esse pequeno resumo de spoilers, Tom Sawyergaranto que nem 10% da história é revelado com isso. Há muito sentimento e situações que fazem a história render muito e situações cômicas são constantes, nada exagerado, mas não estranhe ver a silhueta de um famoso personagem da Jump aparecer em um dos quadros cômicos. No lado sentimental, veremos Haru se expondo e aos poucos se libertando daquela depressão que a persegue e Taro será muito importante para isso.

Tom Sawyer é uma leitura agradável e recomendável para quem nunca leu nada de Shoujo. Não é uma “leitura para meninas” como o estilo é rotulado, mas é uma “história para almas jovens”. Quem ler e não gostar, pode desistir de ler Shoujo pois essa é uma das melhores opções de leitura que já acompanhei do estilo até o momento.