Não é segredo que o sonho de todo quadrinista-pseudô-mangaká-brasileiro sonha em ter suas obras publicadas em alguma editora tupiniquim. Claro que tem os que sonham com publicar na Shonen Jump, mas convenhamos, se não conseguimos fazer isso em nossa terra, imagina lá com a concorrência acirrada com os japas?
Henshin MANGA
Enfim, mesmo com todos os obstáculos de nosso mercado, a JBC realizou em 2013 o BMA 2014, um concurso que premiou cinco vencedores com a tão sonhada versão impressa de suas historias. Mesmo não sendo historias com vários capítulos continuos, mas sim uma coleção de one-shots, o caminho foi aberto e com isso temos nas bancas o Henshin! Manga, a realização dos sonhos dos 5 vencedores escolhidos pelo júri da JBC. Vejamos um pouco sobre cada uma das historias.

Henshin MANGA

É inegável a influência estética de One Piece em Quack, mas a história tem seu charme próprio.

Quack
Dois amigos caem de avião numa floresta desconhecida e que começam a explorar a localidade pode parecer clichê, mas não em Quack onde a diferença começa em que os dois amigos são um humano (Baltazar) e um pato falante (Colombo). Enquanto normalmente esperamos que o pato seja o idiota da dupla, ao contrario, ele é o esperto que vive zuando e pregando peças em seu amigo. Quack possui um visual que lembra muito One Piece e mesmo a floresta e seres que aparecem na trama poderiam facilmente ser encaixados no mundo de Luffy e cia. Mesmo com essas referencias, Quack consegue ter personalidade própria. A história como num todo é basicamente uma aventura com doses de humor freqüentes que no final na verdade não apresenta um final, mas deixa brechas para uma seqüência que seria muito bem vinda.

Henshin MANGA

É “feio”, mas como diz o Pumba: “Você aprende a gostar”.

Crishino, o escolhido.
Dizem que a primeira impressão é a que fica. Felizmente existem excessōes e Crishino, o escolhido é uma delas. A primeira impressão que tive ao ver os traços de Crishino é pensar “como isso pode ganhar?” (se o autor da história estiver lendo esse review, me desculpe mas essa é a impressão que muitos tem ao ver os traços). É o mais fraco e amador de todo Henshin mangá. Quando a história começa a sensação não é de nenhuma compensação na primeira pagina. Mas isso começa a mudar conforme a história anda e no final, a sensação é de que teria sido uma pena ignorar a história de Crishino por causa do visual. Crishino não chega a ser puramente uma história de comedia como Quack, mas ela tem conteúdo e um final surpreendente. Crishino foi o escolhido para salvar a humanidade devido a uma antiga profecia e esse é o único spoiler que deixarei e apesar de parecer clichê garanto que a dinâmica de toda a história e o final é inesperado e bacana.

Henshin MANGA

Em briga de gato e rato, não se mete a colh…não, péra!

[Re]fabula.
Uma história onde os animais disputam uma corrida entre si e o vencedor será o símbolo do calendário chinês. Por esse resumo, alguns poderiam julgar se [re]fabula seria bom ou não. Bem, esse é só o trecho inicial da história que primeiro mostra a disputa entre animais e posteriormente esses animais ganham forma humana. Aí a coisa engrena bem! O foco da disputa é entre dois velhos inimigos, o gato e o rato e enquanto a disputa entre a forma de animais não é tão empolgante, em suas formas humanas temos combates e reviravoltas pra fã de battle-shonen nenhum botar defeito. E não fica aquela coisa de lutar por lutar como em muita história nacional por aí, os personagens tem suas emoções expostas, principalmente a do maldito rato e o final eu considero que é o melhor final de todo o Henshin! Mangá deixando [Re]fabula como um de meus favoritos.

Henshin MANGA

Artisticamente belo, mas com buracos na trama.

Entre monstros e Deuses.
Essa história digamos que foi a mais “mais ou menos” de Henshin mangá. Louvre, um pintor (que eu achava que era mulher devido a seu visual andrógino), tem o trabalho de restaurar uma capela que se incendiou “sozinha”, mas acaba encontrando uma deusa pagã que exige que lhe faca um rosto novo, além de encontrar uma jovem moça que devido a falta de paginas, não da pra fazer a mínima idéia que o moço(a) se apaixonou por ela. Todo o visual da história tende a remeter ao estilo artístico que a obra sugere. É estranho pra quem só ler mangá ou comics de heróis, mas digamos que tem o seu charme pelo visual quase gótico. No geral, Entre monstros e Deuses precisava de um melhor desenvolvimento de seus personagens, principalmente para compreender melhor os motivos do final da história.

Henshin MANGA

Muito hype para um mangá com uma historia tão sem graça

Starmind.
Chamados por muitos como o campeão-mor do BMA, principalmente quando as primeiras imagens de Starmind surgiu, um grande hype ali começou. E realmente foi hype…
Lembra do que falei de Crishino? Pois bem, pegue tudo que falei de bom e ruim dele, inverta e teremos Starmind. Enquanto temos traços soberbos, temos a história mais rasa de todo Henshin Manga. As primeiras paginas sugeriam que a história seria boa, divertida e engraçada, quando um garoto burrinho, chorando, deseja ser inteligente e ganha superpoderes. mas qualquer esperança de termos algo bom ficou ali. O resto da trama, apesar de ter um começo, meio e fim deixa mais a impressão de que estamos assistindo a algum desenho animado americano dos mais recentes, que tentam forçar uma graça que não existe. É estranho pois eu sempre tive preferencia por comedias e mesmo em historias mais simples como em K-on e Azumanga Daioh eu consigo apreciar. Mas Starmind conseguiu sair pela culatra.

Henshin MangaHenshin Manga é meio que uma compra obrigatória para quem quer tentar o próximo BMA ou tentar outros concursos. Ainda ficou aquela sensação de que estava faltando alguma coisa, algo que se compararmos a Anomal, percebemos a diferença.